Páginas

28.3.12

Arvorismo

Seguindo com a série de turismo de aventura, selecionamos mais uma atividade para promover uma experiência de integração com a natureza, o arvorismo!

 A prática dessa atividade surgiu nos anos 80 na Costa Rica, uma técnica utilizada por cientistas para realizar observação ou coletar animais silvestres, fungos, frutos, folhas e outras espécies encontradas na copa das árvores.


Aqui em Foz do Iguaçu, é um desafio praticado no interior da mata do Parque Nacional, dividido em quatro etapas. Podem ser praticadas individualmente ou em grupo.

Para começar temos os elementos baixos, um circuito recreativo, com altura máxima de 50cm, onde o objetivo é  atender famílias, escolas, empresas e grupos especiais. O percurso é formado por 10 obstáculos construídos em troncos de eucalipto, preservando a mata nativa. Por cabos de aço e cordas o visitante enfrenta cada um dos desafios.  Essa etapa dura em média 30 minutos e a faixa etária é a partir de cinco anos de idade.



A segunda etapa é formada por 12 obstáculos que atingem uma altura máxima de 8m, distribuídos num circuito dentro da mata proporcionado ao visitante, desafios e interação com o meio ambiente.

Após enfrentar os desafios anteriores, a terceira etapa é a descida refrescante na tirolesa de 8m de altura e 25m de extensão.


Para finalizar o passeio, o visitante pode fazer a quarta etapa, o Pulo do Gato. Subirá em um eucalipto de 10 metros, e deve pular para alcançar um trapézio de 12m de altura.

Abaixo segue um trecho de matéria do programa SBT Repórter, em que é possível ver como é realizada a atividade e na sequência o pulo do gato! 



Segurança: Foi desenvolvido um sistema de segurança onde o visitante é preso através de uma corda a um cabo de aço no início do circuito e seguirá preso até o final. Além deste sistema, ele dispõe de equipamento individual de segurança composto de cadeirinha, mosquetão, capacete e corda.